Pesquisar neste blog

sexta-feira, 25 de junho de 2010

O Santo Óleo – O que não tem remédio, remediado está ?

Arnold e Obama Oil Spill
Enquanto Mr. Arnold não realiza a missão, eu insisto que o que está em discussão não é a BP, mas sim uma matriz energética extremamente dependende do petróleo aliada a extração off shore deste. Extrair óleo em alto mar nunca mais deveria ser a mesma coisa depois deste evento, ou tomamos esta linha, ou estaremos “walking around” do problema real.
Diz-se que no mar do norte, mais precisamente na Noruega, toda produção off shore está suspensa até que se explique o acidente do golfo.
E quanto ao pré-sal ? Antes que nos esqueçamos, ele é formado de poços bem lá no fundo do mar, mesmo mar (com a licença poéticas dos geógrafos) do Golfo do México.
É isto aí… nem sempre o que não tem remédido, remediado está…

3 comentários:

Fato e Fato disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dalbi disse...

Olha o tamanho da conta... mais de 2 Bi.

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2010/06/25/gastos-da-bp-com-vazamento-chegam-a-us-235-bilhoes-acoes-caem-ao-menor-nivel-em-13-anos.jhtm

Anônimo disse...

Este "negócio" ainda vai virar um negócio...
Gastos da BP com a maré negra já chegam a US$ 2,65 bilhões


Londres, 28 Jun 2010 (AFP) -O grupo petroleiro britânico BP anunciou nesta sexta-feira que os gastos relacionados com a maré negra no golfo do México atingiram os US$ 2,65 bilhões.

Este montante inclui o conjunto dos gastos realizados para conter e limpar o petróleo derramado, a perfuração de poços de emergência, as ajudas pagas aos Estados atingidos, pelos danos feitos e as quantias entregues às autoridades federais.

O grupo britânico reiterou que é muito cedo para calcular o custo final da catástrofe.