Pesquisar neste blog

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Como seu cérebro funciona ?

CérebroO matéria reproduzia abaixo, fala de um estudo que mais uma vez aborda o tema do “multi-sensoriamento” do nosso cérebro  e como isto interfere nos mecanismos da memória. Apesar do enfoque ser no aprendizado, as multi-sensações interferem em tudo, interfere na forma como sentimos o tempo passar, como organizamos a memória, como reagimos a situações, é muito legal.É daí que vem a célebre filosofia, “Por que 1 hora no dentista demora mais que uma hora com os amigos em um happy hour com amigos ?”

Abaixo o texto original ….

As pessoas podem reter melhor as informações quando repetem rotinas de estudo em locais variados, diz um estudo da Universidade do Texas.

Os resultados da pesquisa feita por Russell Poldrack apontam para o fato de que as pessoas retêm informações aprendidas de forma mais eficiente quando repetem uma rotina de estudos em diferentes contextos e, consequentemente, ampliam o número de pistas sensoriais que poderão ser usadas pela memória para resgatar uma informação específica.

“Isso nos ajuda a entender o que faz o estudo ser efetivo”, diz Poldrack. “Algumas vezes estudamos algum item e nos lembramos de tudo. Outras vezes simplesmente não temos a mínima ideia do que estávamos lendo, por exemplo. Nossa pesquisa pode ajudar a entender isso melhor.”

Até então, os pesquisadores haviam usado tecnologias de ressonância magnética para examinar a atividade cerebral durante a ativação da memória de aprendizado. Nesse novo estudo, os pesquisadores analisaram o padrão de atividade cerebral em diferentes partes do cérebro, com uma técnica denominada “morfometria baseada em voxels” (VBM). Essa técnica permite uma análise mais complexa da relação entre atividade mental e cérebro.

As conclusões de Poldrack e sua equipe de colaboradores – que partiram da chamada teoria da codificação variável – são de que o cérebro consegue reter melhor as informações quando há variações de horários e lugares durante uma rotina de estudos feita de forma repetida. Por exemplo, quando se quer memorizar uma série de imagens ou palavras, repetir a mesma rotina de estudos em um local diferente, poucas horas depois, ajuda o cérebro a fazer associações entre as informações estudadas e outras informações como sons, cheiros, variações de luz, etc.

Isso daria ao cérebro uma série de outras informações que, combinadas com as informações retidas pelo estudo, facilitariam o acesso a essas memórias quando necessário. A pesquisa aponta que locais de estudos com poucas informações e padronizados (como salas de aula) são menos efetivas do que locais de ambientação mais plurais.

“Nossos resultados contribuem com novos dados para essa teoria da codificação variável, que já está estabelecida conceitualmente”, diz Poldrack. “Mas ainda há algo que não está claro e isso precisa ser mais bem estudado”, finaliza.

com informações da University of Texas at Austin

Nenhum comentário: