Pesquisar neste blog

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Movimento gota d’água

Chegou por todos os lados, pelas redes sociais… tinha que vir para cá. Vale a pena ver, e assinar.

2 comentários:

MY disse...

A globo contra a Unisa de Belo Monte? Mas... e o crescimento, e a energia necessária? Sou contra, mas, como iremos renovar a energia???

Marcos C. Ribeiro disse...

Interessante ver que as opiniões continuam ideológicamente enviesadas . O Brasil tem potencial hidroelétrico e esteé sabidamente uma das formas de produzir energia mais limpas e que o resto do Mundo só não faz mais porque não tem o nosso potencial. A energia nuclear controlada e com tecnologia atualizada ( não a de 30 ou 40 anos atrás ! ) tambem seria limpa e segura não fosse o localização de uma das existentes na beira do mar sujeito a tsunamis. Tambem não serve .
A do carvão , gás ou da queima de óleo parece que seriam unanimamente rejeitadas não fossem as mais versáteis , rapidamente implementáveis . Não serve . Aeólicas são uma grande falácia quando se fala de produção e distribuição em escala continental e só funcionam em poucas áreas do planeta onde os ventos favorecem e enquanto o aquecimento global não mudar estes ventos. Portanto a proposta aparentemente mais sadia é manter a energia como bem escasso , selecionar a distribuição para o que já produzimos , vamos interromper o desenvolvimento e crescimento do país para continuar dependentes de produção de outros países e vamos incentivar o retorno ao uso de lampadas de azeite para iluminação residencial . Oras bolas !