Pesquisar neste blog

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O segredo do Super Bowl….

Com uma semana de atraso trago para cá um texto do Sérgio Lima (que eu li no Blog do Juca Kfouri). É impossível não nos encantarmos com as coisas do Super Bowl, não com o jogo em si, mas até com o jogo em si para quem gosta, mas impossível não fazê-lo com tudo que está a sua volta. Inevitável também é querer compará-lo aos demais esportes, e com isto humilhar toda e qualquer outra organização de evento esportivo.

O texto do Sérgio traz números impressionantes, mas não se sintam humilhados, no mínimo porque os tais números matam todo o soccer de inveja e não apenas o nosso soccer tupiniquim. Final do Super Bowl é como final de novela, que desperta paixões ano após ano, basta ver que o segundo esporte mais adorado nos EUA é o Futebol Americano Universitário, e isto, na minha opinião, também faz com que todos torcedores tenham mais vínculo com todos jogadores, e criem este laço de emoção que deságua no dia do Super Bowl. Mesmo sabendo que temos muito a evoluir em termos de organização e marketing esportivo, ainda assim, entendo que temos que admirar e entender a organização e os hábitos de um povo através do Super Bowl, e não querer ser iguais a eles para ter um Super Bowl.

De qualquer forma, segue o texto do Sérgio Lima.

Para matar o nosso futebol de inveja - POR SÉRGIO LIMA

Para ilustrar o seu texto sobre o Super Bowl 46, o twitter @moneyandsports de minha autoria que mostrou durante toda a semana passada dados sobre o evento, faz um resumo agora da grandeza deste fenômeno chamado Super Bowl, em números.

Por exemplo, quer saber quanto a Madonna cobrou para fazer o show do meio tempo? ZERO! O retorno vem em forma da super exposição.

Falando em super exposição…

90% de todos os sites de empresas que tiveram comerciais de TV durante o jogo foram visitados tantas vezes que não aguentaram e sairam do ar.

Foi possível acompanhar-se 19 horas sem interrupções de transmissões televisivas, tudo em alta definição.

O Preço dos famosos 30 segundos de comercial durante o Super Bowl? Entre $3.5 e $4 milhões de dólares. Mas não é chegar e comprar não…

A rede NBC só vendeu espaços no grande jogo para clientes que investiram em outros produtos “menores” da rede durante todo o ano.

Na última decada, a dona da marca Budweiser (Inbev) gastou $239.1 milhões de dólares em propagandas de TV no Super Bowl, Pepsico $174 e GM $82.

Quantidade de minutos em comerciais que eram esperados para este ano durante todo o jogo? Entre 40 e 50 minutos.

Faturamento projetado pela rede NBC apenas com receita de comerciais durante o jogo? Entre 300 e 375 milhões de dólares.

Pela primeira vez na história a liga disponibilizou a transmissão ao vivo para computadores e celulares e foi a maior banda de conectividade disponível na história da rede.

Na 3ªfeira antes da partida foi realizado o Media Day. Dia em que 2000 jornalistas tem a oportunidade de entrevistar num mesmo local todos os participantes do evento. Por incrível que pareça a liga vendeu 7000 ingressos para torcedores interessados em assistir ao vivo o Media Day.

Existem 13.000 quartos de hotel em Indianápolis, todos foram reservados muito antes do jogo, alguns com ágio de 1.700%.

Preço normal para um hotel popular na cidade de Indianápolis normalmente? 40 dólares. Em semanas de Super Bowl, média de 300 dólares.

A quantidade de cerveja consumida ontem seria capaz de encher pouco mais do que 500 piscinas olímpicas.

Como em todos os jogos da NFL, neste também são permitidas as vendas de bebidas dentro do estádio, a torcida em grupo e outras liberdades até extravagantes, como em todos os jogos da liga, uma média de 400 torcedores são expulsos ou presos por desrespeitarem outros no estádio.

O NY Giants levou pra casa o trofeu Vince Lombardi que é fabricado pela Tiffany de NY ao custo de $25.000.

68.000 ingressos foram disponibilizados para o jogo sendo que cada equipe teve direito a apenas 17.5% dos mesmos, o restante foi vendido para o público em geral.

Os preços oficiais da grande maioria dos ingressos estavam nas faixas de $800 e $1200 dólares cada mas quase todos foram vendidos por mais de $4000.

O time do Giants de Nova Iorque vendeu a capacidade total de seu estádio na noite de ontem para torcedores decididos a passar frio mas assistir a final no estádio.

Mais de trezentas festas corporativas foram realizadas na cidade de Indianápolis nas duas ultimas semanas com ingressos chegando a 4 mil dólares por pessoa.

Incentivos fiscais? 450 milhões de dólares foram injetados na economia de Indianápolis por causa do Super Bowl e eles terão outro em breve.

LEÃO BONZINHO: 35% de todo o dinheiro gasto na compra dos ingressos serão deduzidos como despesa em declarações de imposto de renda.

5% de todos assistindo o Super Bowl assistiram o jogo sozinhos.

20 milhões de americanos assistiram o jogo numa festa de Super Bowl na casa de amigos e não em casa.

40% de toda a audiência televisiva assistiu o jogo mesmo sem gostar de futebol americano.

160 milhões de americanos assistiram ao menos parte do Super Bowl.

Naming Rights 1: A empresa Lucas Oil paga $122 milhões por um contrato de 20 anos com o estádio do Indianápolis, sede do Super Bowl de ontem.

Naming Rights 2: No Super Bowl, apenas, o valor de exposição da marca na mídia está avaliado em $33.8 milhões.

Naming Rights 3: E este estádio já tem garantido pela liga a hospedagem de mais um Super Bowl no futuro e ainda dentro do mesmo contrato com a Lucas Oil.

Preço de um jatinho particular com capacidade para 8 saindo de NY para Indy e voltando depois do Super Bowl? $23 mil dólares.

No Pro-Bowl, o jogo das estrelas da NFL no domingo anterior, os jogadores tiveram a disposição duas estações remotas para que pudessem nos intervalos, utilizarem o twitter.

Camarotes para 35 pessoas no nivel do gramado e que estavam avaliados em $300 mil foram vendidos por $500 mil dólares.

Seriam necessários mais de 220 mil campos de jogo para plantar a quantidade de milho, batatas e abacates que foram consumidos no dia do jogo.

A rede Wingstop vendeu sozinha 5.6 milhões de asinhas de frango no Super Bowl (290% mais que em outros domingos)

Foram consumidas 1.25 bilhões de asinhas de frango no domingo de Super Bowl.(National Chicken Council)

Foram consumidos 5 milhões de quilos de batatas chips no domingo de Super Bowl.

7 milhões de americanos não apareceram para trabalhar hoje por causa do jogo de ontem.

Os esportes favoritos nos EUA em 2011 segundo pesquisa: 36% NFL- futebol americano profissional, 13% Futebol Americano Universitário, 13% MLB – beisebol profissional, 8% Automobilismo, 5% NBA. (Ag.Harris)

A NFL já decidiu que adicionará 2 novas equipes a liga em breve. Agora é só fechar o acordo para a construção do novo estádio em Los Angeles e decidir pela outra cidade a receber um novo time.

Ao final da festa e com as cortinas fechando, a única preocupação dos diretores da liga era continuar procurando formas de tornar a liga ainda mais atraente para os torcedores de estádio. Isso porque a liga só teve problemas de audiência abaixo do que eles consideram ideal em 16 partidas de um total de mais de 250.

O próximo Super Bowl será o 47 a ser jogado na cidade de Nova Orleans no Mercedes Benz Super Dome no estado da Louisiana. A equipe de especialistas em organizar super bowls já está trabalhando com as autoridades locais há algum tempo e daqui a bem pouco tempo tudo o que foi planejado por meses começa a sair do papel.

Quem vai jogar no super bowl 47? Numa liga desenhada para fortalecer o todo, independendo do tamanho do mercado que cada time ocupe, quem vai para a final, acredite ou não, ja faz algum tempo que é o que menos importa. Na NFL todos ganham igual e todos morderam ontem um bocadinho do bolo azul e branco do Giants de Nova Iorque. Porque a diferença entre estes senhores e outros que nós bem conhecemos é o fato de eles não terem a menor vergonha de dizer que adoram vencer mas que estão no negócio para ganharem dinheiro também.

Nenhum comentário: