Pesquisar neste blog

quarta-feira, 28 de março de 2012

Demóstenes sempre me enganou

Da Wikipédia - Demóstenes (em grego, Δημοσθένης, Dēmosthénēs; 384 a.C. - 322 a.C.) foi um proeminente orador e político grego, de Atenas. Sua oratória constitui uma importante expressão da capacidade intelectual da Atenas antiga e providenciam um olhar sobre a política e a cultura da Grécia antiga durante o quarto século AC. Demóstenes aprendeu retórica estudando os discursos dos grandes oradores antigos.

Talvez por isto, por sua oratória consistente o Senador Demóstenes Torres sempre me enganou, claro que sei que não há freiras no prostíbulo, mas dentro da nossa tolerância com a improbidade e a desonestidade, ele me enganou. Não é fácil assumir isto, porque na verdade assumo que minha capacidade de analisar “à primeira vista” pode falhar, porque o mais próximo que cheguei do Senador foi via JN. Mas confesso que mesmo assim ele me enganou.

Para a democracia fica a confirmação que o equilíbrio e a isenção entre os poderes é essencial para se manter o mínimo de ordem. Para o parlamente rebelado fica um aviso de que se não se comportarem, dias piores virão. Para o governo, um alerta de que a guerra pode estar começando, com a queda de um oficial inimigo, ou neutro, como querem ser chamados os Democratas.

Para mim fica a impressão quase real, de que Demóstenes me enganou… 

Nenhum comentário: