Pesquisar neste blog

terça-feira, 31 de julho de 2012

Brazil Report–O que a CIA fala da gente

Na íntegra do site da Exame. Fico imaginando como funciona o filtro do que pode e o que não pode ser divulgado pela CIA.

5 coisas que a CIA fala sobre o Brasil

São Paulo – A Central Intelligence Agency (CIA), central de inteligência americana, possui um site com um nome um tanto quanto sugestivo: Livro de Fatos do Mundo (ou World Factbook). Nele, qualquer pessoa pode buscar os fatos que a agência escolhe divulgar sobre quaisquer países. São informações sobre a população, governo, economia, transporte e serviço militar, entre outros temas.

Além de dados geográficos e números sobre o Brasil, confira outras coisas que a CIA fala sobre o país e a população brasileira:

1 - História política

Pode ter relação com a polêmica de que a própria CIA teria participado, ainda que indiretamente, de muitas ações e golpes militares na América Latina, mas sobre esse período no Brasil eles são cheios de eufemismos.

A agência não separa o governo Vargas, do de João Goulart e o período militar, por exemplo.  “O Brasil passou por mais de meio século de governo populista e militar até 1985, quando o regime militar cedeu pacificamente o poder para os civis”, diz o relatório.

2 - Economia

Na área econômica, poucas novidades. O site cita a desigualdade social e o crime como dois dos maiores problemas do país. Há, entretanto, dados que vão inflar o ego brasileiro, como: “A economia do Brasil supera aquela de todos os outros países da América do Sul, e o Brasil está expandindo sua presença nos mercados mundiais”.

O relatório ainda dá a dica para investidores estrangeiros: “A alta taxa de juros do país o torna um destino atraente para investidores de fora”.

3 - Questão ambiental

Depois de congressos e encontros ambientais, como a Rio+20, o Brasil ainda aparece com diversos problemas aos olhos da CIA. A maior preocupação, como era de se imaginar, está no “desmatamento da região da bacia amazônica, que destrói o habitat e coloca em risco diversas espécies de plantas e animais endêmicas”.

O relatório ainda cita o tráfico de animais e plantas, e a poluição do ar e água no Rio de Janeiro, São Paulo “e diversas outras grandes cidades”. A atividade de mineração é tida como responsável por poluição, também. Outro problema ambiental citado foram os “severos vazamentos de petróleo”.

4 - Imprensa brasileira

No meio de alguns dados factuais, como “1000 estações de rádio e mais de 100 canais de televisão operando – a maioria de iniciativa privada”, uma observação: “a mídia privada brasileira é altamente concentrada”. Mas sem maiores explicações.

5 - Drogas ilícitas

Na página dedicada ao Brasil no “livro de fatos do mundo” da CIA, há um capítulo especialmente dedicado ao consumo, venda e tráfico de drogas ilícitas no país. E não é de qualquer droga: o relatório dá destaque à cocaína.
Para começar, o Brasil já é colocado como o segundo maior consumidor da droga no mundo, além de ser um “importante entreposto para a cocaína boliviana, colombiana e peruana que vai para Europa”. Nem o espaço aéreo brasileiro se salva, já que, segundo a CIA, o tráfico entre Peru e Colômbia passa pelos céus da Amazônia brasileira.

O relatório ainda destaca o crescimento na violência relacionada às drogas e o crescimento do tráfico de armas. Para os americanos, o Brasil também é importante mercado para a cocaína produzida na Colômbia, Bolívia e Peru – e muito do dinheiro levantado pela atividade ilícita acaba sendo lavado no sistema financeiro.

A região da tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai também não ficou livre de críticas: “É na região da fronteira tripla que acontece significante atividade financeira ilícita”

Um comentário:

Marcos C Ribeiro disse...

Não quero dizer que concordo com tudo mas como um ponto de vista externo é digno de respeito de reflexão. Não devemos ler e avaliar somente do ponto de vista anacrônico da esquerda latina de usar o viés anti - americano para criticar um relatório como este. Foram até condescendentes com a nossa corrupção crônica.
A questão genérica de governos populistas está atrasada pois à luz do PT dos ultimos 12 anos acho que a democratização de 85 , na conta da CIA , fica superficial e falha pois está pior agora do que foi no tempo do Vargas . Aliás o Lula admitiu que a república do seus sonhos tinha como herói a ditadura do Vargas !!! E nõs paulistas ainda comemoramos com esforço o 9 de julho !!
Abraços
Marcos