Pesquisar neste blog

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Carandiru, vinte anos. Mas afinal, o que são vinte anos ?

Para Collor foi o tempo necessário para ir do impeachment ao senado. Para a Rio+92, da promessa à desilusão. Para tantos da infância a vida adulta, para outros tantos de pai a avô.

Para o massacre do Carandiru, que completa vinte anos exatamente hoje (2 de outubro), uma incógnita. Vinte anos de discussões, emoções e uma certeza, sempre que vem a tona, é um tema que ferve, com razão, sem razão. Como pano de fundo deste evento, está a verdade que permeia a sociedade, e esta verdade é a de que não condenamos nada nem ninguém até agora (veja aqui). E não condenamos pura e simplesmente porque a sociedade não quer ver condenados. A sociedade, com mais ou menos permissividade aceita sim que estas chacinas são a seu mando, e se deliciam como que vingando cada evento de violência provocado por bandidos cotidianamente.

Violência só gera mais violência, que gera mais violência, e mais violência… o sentimento de vingança que move o bandido, move a polícia, move a sociedade e, só deixa de mover as coisas, para aqueles indivíduos para os quais a tragédia aconteceu perto demais.

Aí, via de regra, é tarde demais, e nesta hora vinte anos são muito pouco para apagar o que ficou.

Nenhum comentário: