Pesquisar neste blog

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Reflexão sobre o blog

Direto do Blog, infelizmente desativado, do meu amigo Fábio Sampaio. Eu já estou escrevendo aqui desde maio de 2010, tenho incríveis 15 seguidores e um total de quase 35.000 acessos nestes quase 30 meses. Ou seja, se fosse escrever por conta da audiência, já teria parado, apesar de que preciso confessar que um dia sonhei que seria legal chegar a 1000 acessos. Desta feita entendo perfeitamente o que meu amigo coloca em seu texto, mas confesso, que não penso em parar tão cedo, pois esta válvula de escape me faz bem. Postar e saber que você corre o risco de alguém ler e ter uma opinião crítica sobre o que leu, mesmo que contrária já é suficiente para seguir.
Sobre peixes e Albatroz – Fábio Sampaio

Especialistas em mídias digitais anunciam o declínio do blog. Preguiça e ambição são as causas primordiais da falência do diário virtual. - Bom alento, tenho chances. Dá preguiça ter ambição. E fazer parte de um declínio é interessante. Tem ares de História. O quinze minutos de fama já caducou, agora é fazer História em segundos. Com uma ambição coletiva. Nada de Mubaracks.

Há muito assunto pra se multiplicar num diário internético: futebol, jazz, política, aventuras no baixo augusta, umbigos, etc e tal... No mais, o que instiga mesmo é escrever por escrever. A falta de assunto também me instiga. Penso que a falta de assunto deixa a gente mais verdadeiro. É aí que se sabe o que se tem a dizer. Como, por hora, não tenho o que bloggar sobre jazz, política e umbigos da lapa, agora presto uma reverência a perseverança de meus colegas blogueiros. Ganhar mais de meia dúzia de seguidores tirando parentes e amigos do peito é extraordinário. Dá um gás. Por isso estou determinado a ter  um interlocutor virtual, de modo a ter sobrevida neste espaço que antes me parece um despacho . O desavisado e camarada, dos posts anteriores, será meu leitor Albatroz. Por que Albatroz? Pois bem, pelo gosto pelo surrealismo e por que o Albatroz, tal como meu camarada desavisado, forrageia no talude. Isso mesmo,forrageia no talude ! Voa fora das plataformas continentais. É um errante.

- E assim vai, meu caro Albatroz. Por enquanto, escrevo pra peixe.

Um comentário:

MY disse...

Como diria o velho Chico:
"Não chore ainda não, que eu tenho um violão, felicidade aqui pode passar e ouvir e se ela for de samba há de ficar..."
O blog não pode parar!!!! Nem esse, nem de ninguém, OK???