Pesquisar neste blog

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Falando sobre a TV…

Pessoas brilhantes falam sobre idéias.
Pessoas medíocres falam sobre coisas.
Pessoas pequenas falam sobre outras pessoas

todas as outras pessoas falam sobre TV…

Ou você conhece alguém que veio te contar do fogão novo que comprou ???

Vou falar da TV. O início de ano, com BBB, novela nova, sem futebol, parece que estimula o debate sobre a qualidade da TV Brasileira. Antes que me rotulem de qualquer coisa, vou falar da TV na família típica, nas pessoas normais. Intelectuais, espiritualizados, gênios, etc, não serão capazes de traçar um paralelo do que será dito com suas vidas, por motivos dos mais diversos…

A TV é um eletrodoméstico com poderes especiais, a TV consegue atrair pessoas pelo que tem de bom e pelo que tem de ruim. A TV é a fogueira dos tempos modernos, as famílias se reúnem em torno dela para conversar, para não conversar, para se emocionar, para se informar, para ficar com raixa, para se assustar, ou seja, para quase tudo.

A TV foi posta em cheque desde que nasceu, quando foi ‘inventada’ era tida como fracasso certo, pois quem poderia imaginar as pessoas presas dentro de casa para olhar imagens de outras pessoas. Depois foi posta em cheque tantas outras vezes, e mais recentemente pela internet. Dizia-se, a internet vai acabar com a TV, nela você escolhe o que quer ver, a hora que quer ver, enquanto na TV temos que ver o que tem para ser visto naquela hora. A internet era então a TV do futuro. Era, porque atualmente a TV do futuro é a mesmo TV do passado, enquanto a internet teve que se adaptar ficando mais leve, mais rápida e mais móvel, para poder ser enfim acessada, quando em casa, em frente a TV, em volta da fogueira. Aliás muitos dispositivos de acessar internet tem TV também, enquanto poucas TVs tem internet.

Mesmo com tudo isto, dia após dia ouvimos críticas a tudo que tem na TV, críticas que sem bem analisadas são muito estranhas, pois criam uma relação de amor e ódio clássica, como a que temos com governos e políticos. Adoramos reclamar, mas não sabemos fazer nada melhor. Para falar a verdade acho que estas críticas são parte do sucesso da TV, e dão vida a pessoas que são apenas capazes de colocar os defeitos, mas ao mesmo tempo totalmente incapazes de fazer algo melhor.

Acho que o segredo é que tudo que tem na TV é ruim e bom, depende para quem. Existe também a influência cult, que leva as avaliações de bom e ruim para além do entretenimento, que é a razão original de ter uma TV, mas mesmo assim ainda depende do ponto de vista de cada um.

Gostar ou não gostar do que está na TV não significa assistir ou não assistir como muitos querem fazer crer, gostar ou não gostar define o limite que aquele programa terá em sua casa. Explico, um indivíduo quando não gosta muito do que viu, nem se lembra que assistiu, quando apenas não gosta, lembra que assitiu mas deixa confinado ao aparelho de TV, agora quando gosta muito do que assitiu, deixa entrar e tomar conta da sua casa, dos seus hábitos, dos seus jargões e por aí vai.

Note que em todos os cenários desde o ódio até o amor, sempre se assiste a TV, e este é o segredo.

Quer mais uma prova ? Quantas pessoas você conhece que vieram te contar que compraram um fogão novo, e que enquanto o faziam descreviam em detalhes seus recursos ? E uma geladeira ? Alguém já te contou das maravilhas de sua nova geladeira ?

E TV ? Tenho certeza que já perdeu as contas de quantas pessoas vieram te contar sobre suas novas TVs, certo ?

TV é TV, como disse no início, TV tem poderes especiais, é a nossa fogueira moderna.

É isto aí, me apego a um dito de Dick Corrigan que honestamente não sei quem é ou foi, para tentar sintetizar a relação de pessoas com a TV :

Pessoas brilhantes falam sobre idéias.
Pessoas medíocres falam sobre coisas.
Pessoas pequenas falam sobre outras pessoas

E eu complemento com: todas as outras pessoas falam sobre TV…

Ah, e antes que me perguntem, eu odeio a maioria dos programas de TV que assisto quase sempre, e todos, de vez em quando !

2 comentários:

MY. disse...

A TV emociona, cura insônia, educa, interage...cria ira, revolta... mas, como seria nossa vida sem ela???

Anônimo disse...

Eu nao assisto delevisão , e minha vida é normal .....-.-'...