Pesquisar neste blog

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Doloso ou culposo ? Tanto faz…

O sinalizador que ficou famoso pela tragédia que causou traz no seu rastro muito mais do que os sinais de que a violência saiu de controle. Muito mais…

São tantas faces que fica impossível colocar e debater todas em um só post.

Fica claro para mim que encontrar o autor do disparo não será tão fácil quanto parece, assim como é claro para mim, que não havia a intenção de matar alguém com o disparo. O que não tira a responsabilidade do risco assumido pelo autor, ao levar para uma praça pública, lotada de gente, tal tipo de artefato. Artefato este, que ouso dizer, no futuro não mais poderá ser acionado na horizontal, apenas na vertical, evitando assim acidentes como este, mesmo numa embarcação onde deveria ser usado. E de novo, quem disparou matou sim uma pessoa e deve pagar por isto criminalmente de forma exemplar, dentro da lei.

Falando sobre assumir riscos, fica difícil imaginar que este foi um fato isolado, o risco está assumido em todos os eventos, pirncipalmente se você imaginar que a ‘torcida assassina’ que foi proibida de entrar nos estádios, o foi apenas dos jogos no torneio que serviu de pano de fundo para o crime, como se fosse outra torcida a que irá domingo ao estádio.

A coisa é complicada, cercada de impunidades e de má gestão, recheada de vistas grossas e penas pela metade, trazendo a certeza de que este fato isolado não é tão isolado assim, e de que esta torcida pode não ser a única que mata. Fico pensando se temos um caso de dolo ou de culpa, e o pior, de quem …

Um comentário:

MY disse...

Na Conmebol deve haver algúem que abre uma "caixa" de ovos e diz:
esse tem pelo, esse não tem...
Não sejamos injustos, ocorreu sim um fato grave mas, agora, é patrocínio que está errado, é dívida aparecendo, é IBOPE que não é correto, é o tamanho da torcida que está equivocada. Enfim, agora tudo está errado? Tudo está perdido? Um pouco de "menos" ajudaria e muito a resolver essa questão não acham???