Pesquisar neste blog

terça-feira, 16 de abril de 2013

O sabor das coisas

Estamos caminhando a passos largos para uma nova era, uma era mais participativa e com uma demanda por engajamento dos indivíduos muito maior.

Deixaremos para trás a era do re-ativismo e entraremos na era do pró-artivismo. Não seremos mais pacientes dos médicos, mas sim agentes da nossa própria saúde. Não seremos mais apenas indivíduos na multidão, mas sim seres ativos nos processos de organização e comportamento social.

Deixaremos de apenas degustar tudo que existe, seremos parte da formação do sabor das coisas. E isto, apesar de parecer simples, não é, e será o tom da nova ordem que será necessária para organizar uma sociedade com tanta gente.

Este será um dos maiores desafios vividos pelo homem, o desafio da evolução da mente. É chegada a hora de evoluir o software, o que é sensivelmente mais complexo do que o tudo o que vivemos até então, uma fase de pura matéria, de evolução das coisas, de evolução do hardware. O hardware, apesar de fatigado, dá sinais de que encontrará saída para acomodar a nova ordem, já o software não demonstra estar pronto para suportar relações nesta nova ordem.

Por isto, quando for tomar seu próximo prato de sopa, ou comer seu próximo tomate cereja, faça-o devagar, deixe o alimento tocar todas as células gustativas que ganhaste de presente, e descubra o sabor do que há muito você não sentia.

Nenhum comentário: