Pesquisar neste blog

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Numa manhã de sol, a lua.

Fez gracejo numa manhã de sol, a lua.

Nem estrela é, mas ousa brilhar mais que todas em noites de céu limpo.

Faz gracejo em manhã de sol, a lua.

Com o sol ela não pode, mas quem disse que liga.

Não liga.

Finge que não sabe, e não está nem aí para quem passa.

E passa, e finge, e olha, e não está nem aí.

Brilha transparente quase invisível, numa manhã de sol, a lua.

Autor desconhecido

Um comentário:

mcribeiro@carpsi.com.br disse...

Bela mensagem em tempo de quarto minguante !!!
Abraços