Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de abril de 2014

Dalbi, Youssef, Vargas, Padilha, Hoffman, Roussef, Lula e Foster

Dalbi não aguenta mais escrever sempre do mesmo assunto, política, corrupção e sujeira na política e no governo. Ele promete que vai parar.

Youssef por sua vez, lava dinheiro, remete dinheiro ilegalmente para lá e para cá. Youssef faz negócios excusos.

Vargas é o amigo íntimo de Hoffman, ia coordenar sua campanha ao Governo do Paraná. Vargas é também amigo de Padilha, candidato ao Governo de São Paulo, e para o azar de Padilha tem um registro, com foto e tudo, de um negócio nebuloso envolvendo ele, Vargas e Youssef.

Vargas é também muito amigo de Youssef, tão amigo que ficou impossível a Operação Lava Jato da PF não encontrar rastros de lama de Vargas nas coisas de Youssef e vice-versa.

Mas Vargas é Deputado, e do PT. Só que o PT virou as costas a ele, tanto que ele deve estar renunciando ao seu mandato hoje. Lula profetizou quando a lama começou a escorrer, “..o PT não pode pagar o Pato…”. Que Pato ? Antes fosse o Pato jogador do Corinthians e do São Paulo, mas não, é um Pato muito pior, é um Pato que mais uma vez coloca o núcleo do PT envolto em um escândalo digno de Sub Republicas pseudo democráticas, é lixo do grande mesmo. Coisa de Bolivia, Zambia, Venezuela, Coreia do Norte, coisa de gente que faz o que quer sem respeitar nada e nem ninguém.

Roussef assiste tudo de longe, jurando que não sabia de nada e que vai apurar tudo com rigor. Replay do que Lula, que inventou a política teflon, nada gruda por pior que seja, e que pode sim dar certo. Roussef está também de orelhas em pé, pois hoje Foster, que apesar do nome bonito é feia prá burro,  está no congresso tentando explicar que as Petrobrás fez sim um bom negócio ao comprar uma refinaria que valia alguns milhões, menos de cem, pagando mais de 1 bilhão.

Fica evidente que a panela de pressão está fervendo, e lamento por ter que escrever o que vou escrever abaixo, mas é a verdade…

“Só o Brasil Campeão do Mundo salva Roussef e o PT”. Se o Brasil perder a Copa, creio eu, as ruas vão ser tomadas de novo, e Roussef correrá um risco real de não se reeleger.

Debaixo desta lama toda Vargas ainda ousa declarar em entrevista a Folha , que conta com a sua militância para eleger Gleise e Dilma, ou melhor, Hoffman e Roussef. Pobre Londrina, probre militância.

Nenhum comentário: